quinta-feira, 31 de maio de 2012

O QUE É O FENG SHUI:


O que é Feng Shui?

Feng Shui, ou Kan Yu, é uma arte de harmonização energética chinesa que busca organizar os nossos espaços dentro de uma visão interativa. Esta arte busca integrar o ser humano à Natureza, à Terra e ao Céu. Sua prática associada ao Chi Kung e ao Tai Chi Chuan elevam a Consciência do Ser Humano trazendo mais saúde e prosperidade.O Feng Shui surgiu na China há aproximadamente 4.000 anos e significa literalmente Vento-Água. As pronúncias mais usadas são: Fong Suei, Fong Chóe e Fan Sui. Sua aplicação inicial Yin Zhai e Yang Zhai se destinou à identificação de posicionamento mais adequado aos túmulos dos imperadores. Os estudos de Feng Shui como os de Tai Chi Chuan, na China, desenvolveram-se a partir de técnicas ancestrais e foram difundidos através de tradições familiares, sendo passados também de mestre para discípulo diretamente.
O Feng Shui não se inspirou na obra de uma só pessoa, mas em uma tradição e conhecimentos acumulados durante milênios."A condição humana é sempre fruto e resultado do desenvolvimento de uma relação tanto com a Terra quanto com o Céu. O Homem ergueu seu olhar para o Céu e começou a perceber a relação entre os movimentos das estrelas e os fenômenos que se passavam na Terra, transformando o caos do simples "vir a ser" na visão integrada de um calendário. Foi possível extrair ordem do que aparentava desordem e essa é a função da inteligência."
Gustavo Corrêa Pinto
 

Os chineses, assim como os egípcios, os celtas, os aborígenes da Austrália, os tibetanos, os indianos, entre outros, desenvolveram muitos estudos para compreender as relações entre o céu e a terra e, puderam identificar o local ideal e a época mais adequada para desenvolver projetos de agricultura e de arquitetura, inicialmente limitados a cemitérios, palácios e templos.
Nessas fases da história da humanidade, a arquitetura era considerada uma das mais elevadas formas de arte, não sendo estudada de modo isolado e sim, associada às ciências.
Escolas de Feng Shui

O Feng Shui Tradicional pode ser dividido em duas tradições:
- Tradição San-Yuan (3 Ciclos): É considerada a mais antiga - Dinastia Tang (618-906 d.C.). A Escola da Forma é a sua referência. Usava-se uma bússola magnética.
- Tradição San-He: Criada há aproximadamente mil anos se desenvolveu também a partir da observação da forma das paisagens voltadas para o Norte da China. A Luo Pan (bússola chinesa) é utilizada.
As Escolas relacionadas a San-Yuan

Xuan (Vazio) está relacionado com a evolução contínua e infinita da energia, e Kong (Misterioso). A compreensão dessas referências é importante para o estudo da Escola originada na Tradição dos Três Ciclos.
- Xuan-Kong Zi Bai (Púrpura-Branca): Considerada como uma das primeiras originárias dos Três Ciclos, baseia-se nos estudos do Quadrado Mágico.
- Xuan-Kong Fei Xing (Estrelas Voadoras): Baseia-se também no Quadrado Mágico estudando o Tempo e o Espaço. Esta escola estuda o movimento do "Chi" ou "Qi" - energia vital ou polarizada dentro e fora das construções, sua evolução e transformação no tempo.
- Xuan-Kong Da Gua (64 Hexagramas do Yi Jing): Mais utilizada para identificar a localização de uma construção no terreno. Considera interpretações matemáticas dos Hexagramas.
- Xuan Kong Long Men Ba Da Ju (Portão dos Dragões): Estuda as influências energéticas do fluxo do "Chi" nos rios, nas de ruas, vias e avenidas. Sua referência está nas relações entre o Xian Tian Ba Gua/ Seqüência do Céu Anterior e Hou Tian Ba Gua/ Seqüência do Céu Posterior.

Interpretações atuais das Escolas de
Feng Shui

Do conhecimento original chinês partiram duas escolas tradicionais e outras surgiram no ocidente.
- Luan Tou (Estudo de Forma): Como as Formas externas influenciam as construções.
- Li Chi ou Qi (Práticas com o uso da Bússola): As Luo Pans mais atuais que reúnem duas ou mais técnicas de escolas diferentes (como a San-Yuan, a San-He).
- Escola Californiana, ou do Budismo Tântrico Tibetano do Chapéu Negro: Essa escola é a mais difundida no Ocidente. Utiliza rituais e práticas de consagração nos imóveis, tornando-se uma técnica extremamente intuitiva e voltada para o cultivo de energias dos "cantos" internos dos espaços. Não usa a bússola e aplica as referências do trigrama Kan da direção Norte, usando sempre como referência a porta de entrada de cada ambiente.
Algumas teorias surgiram a partir do Chapéu Negro:
- Oito Aspirações: Utiliza os pontos cardeais para direcionar as "qualidades do Ba Gua".
- Space Clearing (Limpeza Energética de Espaços): Utiliza rituais e práticas de consagração para fazer limpeza energética tendo o Ba Gua como referência.
- Pirâmide: Adiciona a idéia junguiana de arquétipos na "cura" dos cantos tendo a neurolinguística atual como referência.
- Vastu Shastra: Técnica que tem sido comparada com o Feng Shui chinês e considerada por muitos como o "Feng Shui indiano", embora não tenha nenhuma referência com as tradições chinesas.

O que é Feng Shui? - versão para imprimir em arq pdf
Caso você não consiga abrir esse arquivo, segue o link para download direto do site da Adobe

quarta-feira, 30 de maio de 2012

NOVE DICAS DE SAINT GERMAIN:


Nove dicas de Saint Germain:
O Fogo Sagrado em seu benefício! 

1. Começa o dia com Gratidão, Luz e Proteção Mesmo que tenhas dormido mal e estejas cansado, sê grato por este novo dia. Expande-te e dize: “Hoje eu vivo para a alegria!”. Isto é uma grande disciplina e o êxito aumentará dia a dia. Então te envolve em um reluzente casulo de Luz. Este campo de energia pulsante te protegerá durante todo o dia. Ele transpassa cada célula do teu corpo físico e é alimentado pela tua Divina Fonte. Sente este reluzir e brilhar como agradável calor, como tua Divina Força de vida e te sente abrigado nesta proteção. Como bênção especial, quero dar-te a poderosa transmutadora força da Chama Violeta. Vê-te envolvido por ela. Que este invólucro onde todo o negativo se dissolve, te envolva sempre. Se tiveres dificuldades em teu mundo externo não permitas que se instalem dentro de ti. Se pensares em Saint Germain podes vencer todas as dificuldades

2. Magnetiza a água: A Água da Vida De manhã, prepara um copo com água limpa. Ergue o braço esquerdo e coloca a palma da mão virada para cima, e a palma direita sobre o copo, abençoando a água e dize as seguintes palavras: “Eu Sou a Presença Divina que carrega esta água com a essência divina da vida, que eu bebo agora e que renova os meus corpos com perfeita saúde e eterna juventude.” Bebe então a água, mantendo a mão esquerda para cima, e passa a mão direita algumas vezes sobre a barriga, partindo do lado esquerdo, subindo até o arco das costelas e então para o lado direito e para baixo até a virilha esquerda. Este exercício deve ser executado exatamente como foi descrito. Procura manter na consciência: “Eu Sou a atividade perfeita de cada órgão e cada célula do meu corpo.” Dize muitas vezes: “Eu Sou a perfeita saúde que se manifesta em cada órgão do meu corpo.”

 3. Usa a Luz Violeta no banho: A Ducha Violeta Quando sentires o efervescente jato da ducha de manhã em teu corpo e imaginares os raios d’água transpassados pela Luz Violeta, sentirás como tudo que oprime é levado pelas águas. Purificadoras e curadoras energias te transpassam e envolvem – entrega-te completamente a este sentimento vibração da alegria aproxima se da vibração do amor!
 
4. Escolhe o Programa Certo Nunca mais te ligues a programas de medo, de dúvida, de raiva! Através do medo te tornas exposto a agressões e manipulações em todas as esferas da tua vida! Abre-te aos caudais de Luz da tua Divina Fonte coloca a torrente de Luz contra o medo, a doença e todas as imperfeições deste mundo. Tu és um filho da Luz e estás abrigado na divina corrente da misericórdia. Preenche tua casa, tua família e tudo ao teu redor com esta divina perfeição – não permitas mais outros pensamentos. Tu és um ser de Luz – inatingível pela escuridão e inferioridade. Tua vestimenta protetora de Luz com a luminosa aura violeta te envolve e tu sabes: afasta todas as causas que destroem o desempenho correto e harmonioso do teu corpo!

 5. O perdão como uma força de cura Um ponto importante é o perdão – deixa de lado todos os pensamentos e sentimentos negativos, do contrário teu corpo físico não poderá usufruir saúde. Então trabalha com as Forças das Chamas e não desanimes se as doenças ainda continuarem a existir. Teu corpo precisa ser purificado preparado para a Nova Era. Não existe melhor remédio do que as Forças do Fogo Sagrado em todas as suas formas: a purificadora e transmutadora Luz Violeta, a curadora Chama Verde e a calmante Luz Crística.

6. Respira Corretamente: usa o invólucro violeta Respirar é viver – é espírito – é alimento, e a respiração profunda e rítmica é uma boa base para a saúde. Porém o elemento ar tem dificuldade de se manter sempre purificado para os filhos da Terra – assim fala a Mestra Áries. Muita imperfeição impregna o elemento Ar, e ar puro tornou-se uma raridade para o homem. Mas aos amados alunos da Luz, que trabalham pela purificação da Terra, queremos apresentar um serviço extra: Nós agora criamos um delicado e fino invólucro para ti, que te protegerá de todas as imperfeições do ar, dando-te a possibilidade de absorver, por assim dizer, sempre ar puro e filtrado. Imagina este véu, esta proteção como irradiante e cintilante substância que tem um leve vislumbre violeta. Esta delicada e irradiante substância de Luz purifica a atmosfera em volta de ti. Apela a mim e aos amados ajudantes do ar, para te dar este envoltório e construí-lo sempre, para que esteja constantemente a tua disposição. Este delicado invólucro de substância violeta te protege contra cheiros desagradáveis de toda espécie e também contra diversas irradiações nocivas. Pratica agora! Trabalha diariamente com esta proteção! Pede aos Amigos Anjos ajuda, este invólucro te protegerá também em tempos de crise, quando energias destrutivas estiverem em tua volta.

7. Alivia as dores com a Luz Violeta Quando tiveres dores – ergue o braço esquerdo com a mão espalmada para cima. Visualiza a Chama Violeta penetrando e percorrendo este braço até o coração e daí passando pelo direito e coloca o polegar direito e o dedo indicador juntos no local onde tiveres dor, pensa ou fala baixinho, porém com determinação: “Eu Sou a Poderosa e Transmutadora Chama Violeta!” Dize-o inúmeras vezes e sentirás o Fogo. Tuas mãos tornar-se-ão quentes, minha corrente as transpassará – a purificadora Luz Violeta! Em seguida, repete o mesmo exercício de modo inverso (erguendo a mão direita) e dize baixinho, com determinação: “Eu Sou a Divina e Curadora Luz Crística!” Esta Luz Crística é uma poderosa Força! Senti-la-ás flamejando através dos teus dedos. Não duvides nem um momento! Porém, primeiro transmutar, depois curar!

8. Cura Para os Amigos Se quiseres curar uma pessoa, apela por sua Presença Eu Sou para dosar a irradiação corretamente. Dize as palavras: “Poderoso Eu Sou na corrente de vida de (Nome): deixai fluir vossa Energia Eletrônica através de cada célula do seu corpo e sentimento para que tudo se transforme em Perfeição instantaneamente.” Se colocares estas energias curadoras em movimento, visualiza-te em teu invólucro protetor de Luz, levanta tua mão esquerda aberta, sente o afluir das Energias Divinas e deixa-as passar pelo teu coração preenche-as com a Chama do Amor – e envia esta irradiação com a mão direita – e vê a corrente de vida inundada por esta Luz Violeta. A pessoa beneficiada pode estar perto de ti ou mesmo distante. Na esfera espiritual não existem distâncias. A Chama Violeta foi dada aos homens desta época para neutralizar o mal. É a grande possibilidade de dissolver o acumulado carma negativo dos homens e libertar o mundo dos poderes da treva.

9. Leva Luz ao Mundo Leva a Chama Violeta contigo, ancorando-a nos lugares onde andas e te encontras! Visualiza como teu corpo está preenchido pela Chama Violeta. E como em toda parte ela se fixa sobre o solo, lançando raízes para dentro da Terra. Queres fazer isto para mim? Lembra-te: podes fazê-lo! De outra forma eu não pediria. Mãos à obra, com alegria. Sabe que estou contigo para dar-te toda a ajuda possível. Anda, então, envolvido no teu irradiante traje de Luz para levá-lo à escuridão, preenchendo-a com Raios do Amor, e ancora a Força da Paz onde ainda houver discórdia.

Amigos do Meu Coração:
 Eu Vos Amo! Saint Germain             

A MAGIA E O PODER DOS ANTIGOS EGÍPCIOS:


A MAGIA E O PODER DOS ANTIGOS EGÍPCIOS


PIRÂMIDES DO EGITO
FORAM FEITAS COM PEDRAS "FALSAS",


DIZ ESTUDO

Análise da composição química dos blocos de construção indica que eles foram feitos de vários pedaços de calcário 'colados'

A pirâmide de Quéops em Gizé, perto do Cairo, é a mais famosa construção do gênero.
As pedras das pirâmides do Egito podem ter sido fabricadas a partir de pedras sintéticas coladas como asfalto, estimaram cientistas na revista francesa "Science et Vie", que chegará às bancas na sexta-feira. A partir dos novos estudos, ganha força uma teoria já levantada diversas vezes.

A composição das pedras das pirâmides é "bem mais complexa do que aquelas das pedras das pedreiras" de Toura e de Maadi, de onde teriam sido extraídos os elementos da pirâmide de Gizé. As pedras das pirâmides seriam geopolímeros, ressaltou a revista, citando os trabalhos de Gilles Hug, do Escritório Nacional de Estudos e de Pesquisas Aeroespaciais (Onera), e Michel Barsoum, da Universidade de Drexel, na Filadélfia (EUA).
Segundo os exames de raios X realizados por esses especialistas, "alguns microconstituintes dessas pedras apresentam traços de uma reação química rápida que não permitiram uma cristalização natural (...), uma reação inexplicável se considerarmos pedras talhadas, mas perfeitamente compreensível se pensarmos que as pedras foram coladas como asfalto", acrescentou.


(...)
G1 (ciência e saúde)

HISTÓRIA DA TERRA, PARTE 2:


HISTÓRIA DA TERRA PARTE 2
por Drunvalo Melchizedek
A GLANDULA PINEAL - NOSSO TERCEIRO OLHO


No corpo humano há uma glândula em particular a — glândula pineal, localizada quase no centro da cabeça — a qual é um extraordinário fator da consciência. Essa glândula se degenerou, passando de seu tamanho original, comparável a uma bola de pinguepongue, a seu atual tamanho, comparável a uma ervilha seca, porque há muito tempo esquecemos como usá-la — e o que não se usa, se deteriora.
A energia prânica fluía exatamente pelo centro da glândula pineal. Essa glândula, de acordo com Jacob Liberman, autor de Light, the Medicine of the Future (Luz, a Medicina do Futuro), parece um olho, e em certos aspectos, é literalmente um globo ocular. É redonda, apresentando uma abertura em uma porção, e nessa abertura há uma lente que concentra luz. É oca, possuindo em seu interior receptores de cor. Seu campo básico de visão — embora não tenha sido cientificamente determinado — estende-se para cima, rumo aos céus. Da mesma maneira que os olhos de nosso rosto conseguem olhar até um ângulo de 90 graus a partir da direção na qual estão mirando, a glândula pineal também consegue "olhar" até um ângulo de 90 graus a partir da direção fixada (para cima). E assim como não conseguimos olhar a parte de trás de nossas cabeças, a glândula pineal não consegue olhar para baixo.


Encerradas na glândula pineal — ali mesmo em seu tamanho reduzido — estão todas as geometrias e compreensões de como exatamente a Realidade foi criada. Está tudo lá, em cada pessoa. A maioria de nós perdeu suas recordações durante a queda, e apenas agora começa a se lembrar dessas geometrias e compreensões e a ter acesso a elas."
Sem nossas recordações, passamos a respirar de forma diferente Em vez de absorver prana por meio da glândula pineal, fazendoo circular em nosso tubo central de cima abaixo, passamos a inspirá-lo pelo nariz e boca. Isso fez com que o prana se desviasse da glândula pineal, em conseqüência, vemos as coisas de um forma totalmente diferente, por intermédio de uma interpretação diferente da Realidade chamada bem e mal, ou consciência polarizada.
O resultado dessa consciência polarizada é que pensamos estar dentro de um corpo olhando para fora, de certa forma separados do que está "lá fora." Isso é pura ilusão. Parece real mesmo, mas não existe absolutamente nenhuma verdade nessa percepção. É meramente a visão que temos a partir deste estado degradado.
Por exemplo, nada há errado de com o que acontece, pois Deus está no controle da Criação. Mas de certo ponto de vista, de uma visão polarizada, observando o planeta e como ele evolui, não deveríamos ter caído aqui. Segundo uma curva normal de evolução, não deveríamos estar aqui. Aconteceu-nos algo que não deveria ter acontecido. Passamos por uma mutação — houve uma de quebra cromossômica, pode-se dizer. Então a Terra tem estado em alerta vermelho há quase 13 mil anos — e muitos seres e níveis de consciência têm trabalhado juntos para descobrir como nos devolver ao caminho que percorríamos antes.


O efeito dessa queda "equivocada" de consciência e os conseqüentes esforços para nos colocar de novo no caminho certo é que algo realmente bom, algo inesperado, algo espantoso resultou disso tudo. Seres dos quatro cantos do Universo que vêm tentado nos ajudar com nosso problema iniciaram vários experimentos conosco, num esforço para ajudar — alguns estão autorizados a fazê-lo e outros não. E um experimento em particular está tendo como resultado uma situação que ninguém, em qualquer lugar, jamais sonhou tornar-se realidade, exceto uma pessoa de uma única cultura de um passado remoto.

EXISTE VIDA EM OUTROS PLANETAS?A TRIBO DOGON
Isto é realmente notável. Estas informações provêm de um livro chamado The Sirius Mystery (O Mistério de Sírius) de autoria de Robert Temple sobre a estrela Sírius. Ele tinha, me contaram, entre 10 e 12 diferentes assuntos a partir dos quais escolher, conduzindo, cada qual, à mesma conclusão, mas de um ponto de vista totalmente diferente. Estou feliz por ele ter feito a escolha que fez, pois se relaciona com outros aspectos do assunto que trataremos.


Robert Temple foi uma das primeiras pessoas a revelar certos fatos — apesar de os cientistas os conhecerem há muito tempo — sobre uma tribo africana dos arredores de Timbuktu chamada dogons. Essa tribo conserva informações que simplesmente não poderia ter, segundo qualquer padrão de nosso ponto de vista do mundo hoje. Suas informações deitam por terra tudo o que pensamos saber sobre nós mesmos em relação a "estarmos sozinhos."
Vocês sabem, os dogons têm uma caverna em sua terra que atinge as profundezas de uma montanha, e nessa caverna há desenhos nas paredes. Os desenhos estão lá há mais de 700 anos. E um membro em particular desse povo, o homem santo de sua tribo, fica sentado à frente dessa caverna, protegendo-a. Essa é a tarefa de toda sua vida. Eles o alimentam e cuidam dele, mas ninguém pode tocá-lo nem se aproximar dele. Quando morre, outro homem santo assume como protetor. Nessa caverna existem desenhos e informações simplesmente espantosos. Vou falar-lhes de uma dessas informações — apenas uma entre muitas.


Em primeiro lugar, estamos nos referindo à estrela mais luminosa do céu, Sírius (atualmente chamada Sírius A), que tem magnitude 4,6. Se observarmos o cinturão de Órion, essas três estrelas enfileiradas, e seguirmos a direção dessas estrelas, descendo à esquerda, poderemos ver uma estrela muito luminosa, Sírius A. Se olharmos para cima do outro lado, a partir do cinturão de Órion, para a direita, cerca de duas vezes a distância, veremos as Plêiades.
As informações da caverna dogon diziam especificamente que há outra estrela girando ao redor de Sírius. Agora, se isso fosse verdade, então esse fato seria muito interessante para os cientistas, pois não conseguimos enxergar essa outra estrela a olho nu — de fato, não conseguimos enxergar nem mesmo com telescópios muito potentes. Nada. Eles olharam — nadinha. Os dogons são muito específicos a respeito dessa estrela. Dizem que é antiqüiíssima e muito pequena, composta do que eles chamam a matéria mais pesada do universo (o que está quase, mas não correto de fato). E dizem que leva cerca de 50 anos para essa estrelinha girar ao redor de Sírius.


As informações são detalhadas. Há muito tempo os astrônomos vêm tentando verificar essas informações, mas nada conseguiram ver até recentemente. Então, cerca de 15/20 anos atrás, eles descobriram que realmente existe outra estrela girando ao redor de Sírius. A estrela é uma anã branca.
Agora, as estrelas se parecem muito com gente — como vocês começarão a ver. Estão vivas, e têm personalidades e muitas características, assim como nós. Cientificamente falando, elas apresentam estágios de crescimento. Começam como sóis de hidrogênio, como nosso Sol, no qual dois átomos de hidrogênio se fundem, formando o hélio. Esse processo de nosso Sol cria toda a vida e luz existentes neste planeta. À medida que a estrela amadurece mais, outro processo de fusão se inicia — o processo do hélio — no qual três átomos de hélio se juntam, formando o carbono. Este processo de crescimento continua por vários estágios até atingir um nível específico na tabela atômica, ponto no qual a estrela alcança o fim de sua vida.


Depois de atingir o final de sua vida, tanto quanto sabemos, a estrela pode fazer duas coisas. Uma possibilidade é explodir completamente, tornando-se uma supernova, uma imensa nuvem de hidrogênio que se transforma no útero de centenas novos bebês-estrela.
Outra possibilidade é se expandir rapidamente, transformandose na chamada gigante vermelha, uma gigantesca explosão que engolfa todos os seus planetas — queima-os completamente e destrói todo o sistema, então a estrela permanece no estado expandido durante muito tempo. Lentamente ela entra em colapso, transformandose numa minúscula estrela velha chamada anã branca.


Portanto, o que os cientistas descobriram girando ao redor de Sírius foi uma anã branca, que correspondia exatamente ao que os dogons disseram. Então a ciência verificou a matéria para ver quanto pesava e se era "a matéria mais pesada do universo." Os cálculos originais — feitos aproximadamente 20 anos atrás — determinaram que pesava cerca de 907 quilogramas por polegada cúbica. Isso certamente seria classificado como matéria pesada, mas a ciência sabe hoje que essa estimativa seria extremamente comedida. A mais recente estimativa é de aproximadamente 1,5 milhões de toneladas por polegada cúbica! Fora os buracos negros, isso seguramente pareceria "a matéria mais pesada do universo." Isto significa que se tivéssemos uma polegada cúbica dessa anã branca, atualmente chamada Sírius B, ela pesaria cerca de um e meio milhão de toneladas, ou seja, onde quer se pusesse uma porção dessa matéria, ela atravessaria a superfície direto! Iria rumo ao centro da Terra e oscilaria de um lado para outro durante muito tempo no centro da Terra até que a fricção a fizesse parar no próprio centro.


Além disso...quando verificaram o padrão rotatório de Sírius B ao redor de Sírius A, que é maior, descobriram que era de 50,1 anos. Agora, isso não poderia ser absolutamente uma coincidência! É simplesmente próximo demais, concreto demais. Ainda assim, como uma antiga tribo primitiva sabia tais informações detalhadas sobre uma estrela que só poderia ser vista no século passado?
E isso é apenas parte de suas informações. Eles também sabiam a respeito de todos os demais planetas de nosso sistema solar, inclusive Netuno, Plutão e Urano, descobertos mais recentemente. Sabiam exatamente a aparência desses planetas quando alguém se aproxima deles pelo espaço, o que também descobrimos apenas recentemente... Também conheciam as células sangüíneas vermelhas e brancas, e tinham todo tipo de informações fisiológicas sobre o corpo humano que descobrimos somente nos últimos tempos.


Naturalmente, uma equipe científica foi enviada para perguntar aos dogons "Como vocês sabem todas essas informações?" Bem, provavelmente foi um grande erro da parte desses pesquisadores...porque se eles aceitarem que os dogons possuem essas informações, então, por conseguinte, terão de aceitar o modo como adquiriram essas informações. Quando os cientistas perguntaram: "Como descobriram isto?" eles replicaram que os desenhos nas paredes de sua caverna mostraria a eles. Esses desenhos mostram um disco voador — aquele formato muito familiar — saindo do céu e aterrissando sobre três pernas, então mostram os seres da nave fazendo um grande buraco no solo, enchendo-o de água, pulando da nave para dentro d'água, e aparecendo à beira d'água.
Esses seres se parecem muito com golfinhos, de fato, talvez sejam golfinhos, mas não sabemos ao certo. Então eles começaram a se comunicar, descreveram de onde tinham vindo e deram à tribo dogon essas informações.


Foi isso que os dogons disseram. Os cientistas simplesmente ficaram sentados lá...e acabaram por dizer: "Nããoo, não ouvi isso." E, como o que ouviram não se encaixava em nada do que pensavam saber, eles como que ocultaram as informações em algum lugar em suas mentes. A maioria das pessoas, inclusive cientistas, não sabem o que fazer com este tipo de fatos. Há muitas informações como essas com as quais não sabemos o que fazer. Como não conseguimos encontrar um modo de integrar essas informações estranhas ao que já pensamos saber, simplesmente as entocamos em algum lugar — porque "as teorias não funcionam com o que sabemos."

OS MISTÉRIOS DA ESFINGE:


Os Mistérios da Esfinge

A idade da Esfinge remonta agora a pelo menos dez mil, talvez 15 mil anose não como 4 a 5 mil como tprtendem os muçulmanos...
HISTÓRIA DA TERRA PARTE 1
por Drunvalo Melchizedek

Aqui entramos na história da Terra, pois ela é muito importante em relação à nossa atual situação. Não é possível realmente entendermos como chegamos até aqui se não conhecermos o processo que nos conduziu a este ponto. Então, passaremos um tempo considerável conversando sobre o que aconteceu em épocas muito longínquas, a seguir avançaremos lentamente até chegarmos ao que está se passando hoje. Tudo está entrelaçado. A mesma coisa antiga tem acontecido desde o princípio — e ainda acontece — de fato nunca deixou de acontecer. A mesma coisa! É espantoso, mas continua ocorrendo.

A Idade da Esfinge

Vamos considerar o que provavelmente constitui uma das mais importantes descobertas feitas no planeta em todos os tempos. Em primeiro lugar, está acontecendo neste exato momento, na década 1990. Contudo, teve início há cerca de 40 anos com um homem chamado R.A. Schwaller De Lubicz. Trata-se de um famoso arqueólogo autodidata especializado em cultura egípcia, autor de vários livros. Ele e sua filha Lucy De Lubicz demonstraram uma profunda compreensão de geometria sagrada.
Enquanto observava a Esfinge, Schwaller De Lubicz ficou especialmente interessado no tremendo desgaste de sua superfície.
 Em direção à parte de trás da Esfinge, existem padrões de desgaste formando cortes de cerca de quatro metros de profundidade em sua superfície, sendo esse tipo de padrão de desgaste totalmente diferente do que aparece em outras construções do Egito. Os padrões de desgaste de outras construções supostamente erguidas ao mesmo tempo são provocados pela areia e pelo vento, o que faz sentido‚ se acreditarmos que as construções contam por volta de quatro mil anos. Mas os padrões de desgaste da Esfinge parecem ter sido feitos pela água. Quando esta discrepância foi apresentada a arqueólogos egípcios, eles se recusaram a escutar. Essa situação continuou por cerca de 40 anos. Outras pessoas notaram essa circunstância, mas os egípcios simplesmente não admitiam o óbvio.

Segundo o pensamento corrente, a Esfinge, a Grande Pirâmide e demais construções associadas foram erguidas aproximadamente 4.500 anos atrás, na quarta dinastia, no reinado de Quéops. Então um homem chamado John Anthony West ficou interessado. Escreveu vários livros sobre o Egito, inclusive The Serpent in the Sky (A Serpente no Céu) e um excelente guia de viagem sobre o país. Quando ouviu falar da controvérsia sobre a Esfinge, foi até lá verificar por si mesmo. Observou que o desgaste era inacreditavelmente grande, e que de fato parecia que a água causara o desgaste. Também descobriu, como Schwaller De Lubicz, que não conseguia fazer os arqueólogos credenciados escutarem suas convicções sobre a Esfinge.

Existe uma razão para esta negação. Entendam, existem ao redor de cinco mil arqueólogos egípcios no mundo, e todos eles concordam bastante entre si na maioria das vezes. Essa concordância se tornou uma tradição. Eles fazem poucas alterações, mas não muitas, e também não depressa demais. E a maioria concorda sobre a idade das pirâmides. Todos esses arqueólogos, com a exceção de alguns‚ são muçulmanos, e seu livro sagrado é o Alcorão. E o Alcorão, com suas tradicionais reticências, diz que a criação teve início aproximadamente seis mil anos atrás.
Desse modo, se um muçulmano dissesse que uma construção tem oito mil anos de idade, estaria contestando o livro sagrado da religião muçulmana. Não podem fazer isso. Simplesmente não podem. Portanto, eles nem mesmo falam sobre o assunto, nem mesmo o discutem. Se alguém disser que uma coisa qualquer tem mais de seis mil anos de idade, eles simplesmente dizem: "Não tem, não." E farão qualquer coisa para proteger essa convicção, para garantir que ninguém tenha conhecimento de algo que poderia ter mais de seis mil anos de idade.
Por exemplo, eles cercaram as pirâmides mais antigas e construíram complexos militares ao redor e dentro dos muros, assim ninguém pode chegar a elas.
Isoladas por Oficiais Militares.

Então John Anthony West saiu do mundo egípcio da arqueologia e trouxe um geólogo americano chamado Robert Shock que realizou uma análise científica confiável, usando computadores e a partir de um ponto de vista totalmente diferente. E vejam só, sem dúvida alguma, a Esfinge apresenta padrões de desgaste feitos pela água, num deserto de pelo menos sete mil anos — o que mostra que a Esfinge tem mais de seis mil anos de idade.
Como se não bastasse isso, os computadores calcularam que seriam necessários no mínimo mil anos de chuvas contínuas e torrenciais descarregadas sobre a Esfinge — ininterruptas durante 24 horas por dia, durante mil anos — para que aquele desgaste aparecesse lá. Isso significa que a Esfinge deve ter pelo menos oito mil anos. Mas é improvável que tenha recebido chuva ininterruptamente durante mil anos...então calcularam que deve ter pelo menos de 10 a 15 mil anos de idade, talvez muito mais.

AGORA QUANDO ESSAS EVIDÊNCIAS FOREM DIVULGADAS AO MUNDO, SERÁ UMA DAS REVELAÇÕES MAIS CONTUNDENTES FEITAS NESTE PLANETA DESDE MUITO, MUITO TEMPO. TERÁ UM EFEITO MAIOR SOBRE A VISÃO DO MUNDO ACERCA DE SI MESMO DO QUE PROVAVELMENTE QUALQUER OUTRA DESCOBERTA.

Embora essas informações não sejam ensinadas nas escolas públicas, nem sejam consideradas uma verdade universal, mais de 30 milhões de pessoas viram essas idéias serem apresentadas no especial da rede de televisão norteamericana NBC, The Mysteries of the Sphinx (Os Mistérios da Esfinge). Outros canais norteamericanos importantes estão transmitindo esse programa, uma versão ampliada do programa com ainda mais informações está sendo distribuída em locadoras de vídeos, então o impacto dessa descoberta sobre nossa visão da história da Terra cresce dia a dia, apenas em decorrência desse único programa.
Essa visão ainda não é aceita como conhecimento geral, embora, na comunidade científica, essas evidências tenham chegado aos quatro cantos do planeta, sendo analisadas, verificadas, consideradas e discutidas. No final, a maioria dos cientistas concordou que não se pode duvidar dessas evidências.

Portanto, a idade da Esfinge remonta agora a pelo menos dez mil, talvez 15 mil anos, talvez muito mais que isso, e já está mudando todo o ponto de vista mundial acerca da mais importante descoberta da arqueologia. Vocês sabem, a julgar por tudo o que atualmente pensamos saber, o povo civilizado mais antigo eram os sumérios, que remontam a aproximadamente 3.800 a.C. Antes disso, segundo o conhecimento convencional, nada havia a não ser bárbaros cabeludos — nenhuma civilização que existisse em parte alguma em todo o planeta. E agora temos algo com 10.000/15.000 anos de idade. Isso muda tudo!
No passado, quando se descobria algo novo desse tipo, que tinha grande influência sobre o ponto de vista do mundo, levava cerca de cem anos para chegar ao povo, para a pessoa comum dizer: "Oh sim, isto é verdade!" Mas desta vez, acontecerá muito mais rápido em conseqüência da televisão, computadores, Internet, e do modo como as coisas são hoje. Os círculos científicos de hoje, pela primeira vez, estão realmente considerando com outros olhos as palavras de Platão sobre outra cultura, outro continente, num passado nebuloso, chamado Atlântida.
A Esfinge é a maior escultura do planeta. Não foi feita por bárbaros cabeludos. Foi feita por uma cultura muito sofisticada. E não foi feita por um povo por nós conhecido aqui da Terra. De um ponto de vista científico, essa é a primeira evidência concreta a ser aceita sobre a verdadeira idade de civilização. Houve muitas outras evidências, mas eles apenas ficavam escondendo-as. Essas informações sobre a Esfinge provocaram uma fissura em nossa compreensão de nossa visão do mundo. Isso aconteceu por volta de 1990, e a fissura está aumentando agora. Temos agora a evidência aceita de que definitivamente já devia haver na Terra alguém altamente civilizado há dez mil anos. Vocês podem observar como isso vai alterar por completo nossa visão de quem pensamos que somos.

Quem é Thot?
Hieroglifos que significam textos sagrados. São traçados em papiro, supostamente o primeiro papel do mundo. A pessoa retratada aqui é um homem chamado Thot, nome pronunciado com um "o" longo. Certas pessoas dizem "Thawth," mas ele diz que seu nome é Thot.
Os hieroglifos mostram sua cabeça na forma de um pássaro chamado íbis. Dessa forma, sempre que virem este sujeito de ombros bastante largos e cabeça estranha, tratase de um hieroglifo retratando este ser específico chamado Thot. Ele está segurando hastes de papiro porque foi quem introduziu a escrita no mundo. A introdução de escrita foi um acontecimento importantíssimo — possivelmente o ato de maior alcance já ocorrido neste planeta neste ciclo. Provocou mais mudanças em nossa evolução e consciência do que qualquer outro ato isolado ao longo de nossa história conhecida. Vamos nos aprofundar mais nesse assunto depois.

Thot, em algumas ilustrações, está segurando na mão esquerda algo chamado ankh, símbolo da vida eterna. O ankh é um símbolo extremamente significativo nos seminários da Flor da Vida, da mesma forma que foi um dos símbolos básicos em tempos egípcios. Existe um campo eletromagnético de energia circundando nossos corpos, e a recordação desse campo, segundo o ponto de vista egípcio, é o início de nosso retorno à casa rumo à vida eterna e à verdadeira liberdade, sendo o ankh uma chave básica.
Algumas ilustrações que mostram Thot segurando uma caneta e escrevendo. Tratase de um ato revolucionário que jamais fora tentado neste ciclo. De acordo com a versão convencional da história, este ato deu-se no Egito durante a época de Saqqara, mas tenho minhas dúvidas a esse respeito. Dru acredita que ocorreu aproximadamente 500 anos antes. Saqqara foi a primeira dinastia, cerca de 3.300 a.C. Nos seminários, aprofundamo-nos mais nas questões de como e por que há pirâmides mais antigas que Saqqara e explicamos sua importância.

Este homem, Thot do Egito, aparece praticamente no começo da Atlântida, 52 mil anos atrás, ele descobriu como permanecer consciente num corpo o tempo todo, sem morrer, permanecendo em seu corpo original durante 52 mil anos, até 1991, quando passou a uma nova forma de ser muito além de nossa compreensão. Viveu durante a maior parte do período da Atlântida, chegando mesmo a se tornar rei da Atlântida durante um período de 16 mil anos. Naquele tempo, ele era chamado Chiquetet Arlich Vomalites. Seu nome era, na verdade, Arlich Vomalites, sendo Chiquetet um título que significava o que busca sabedoria, pois ele realmente desejava ser o que era sabedoria.

Quando a Atlântida afundou, Arlich Vomalites e outros seres avançados tiveram de esperar cerca de seis mil anos para conseguir começar a restabelecer a civilização. Quando o Egito começou a ganhar vida, ele deu um passo à frente e chamou a si mesmo Thot, mantendo esse nome durante toda a época do Egito. Quando o Egito morreu, foi Thot quem deu início à cultura importante seguinte, a da Grécia. Nosso livros dizem que Pitágoras foi o pai da Grécia, e que foi a partir e por intermédio da escola pitagórica que a Grécia se desenvolveu, e que nossa atual civilização emergiu da Grécia. E Pitágoras diz em seus próprios escritos que Thot o pegou pela mão, conduziu-o aos subterrâneos da Grande Pirâmide e lhe ensinou toda a geometria e a natureza da Realidade. Quando a Grécia nasceu por intermédio de Pitágoras, Thot então entrou nessa cultura no mesmo corpo que tinha na época da Atlântida, chamando a si mesmo Hermes. Esclarecendo, Arlich Vomalies, Thot e Hermes são a mesma pessoa.


 (...)
Continua em HISTÓRIA DA TERRA PARTE 2
http://www.flordavida.com.br/HTML/manuscrito4.html

terça-feira, 29 de maio de 2012

A GRANDE INVOCAÇÃO, SEU USO E SIGNIFICADO:



A Grande Invocação oração mundial, baseada em verdades comuns a todas as religiões




A Grande Invocação
A grande invocação é uma oração mundial, baseada em verdades comuns a todas as religiões.
Ela foi traduzida em mais 75 línguas e dialetos e é usada diariamente por dezenas de milhares de homens e mulheres de todas as religiões que desejam trazer ao mundo corretas relações humanas e uma duradoura paz.
O próprio Cristo usou este grande mantran pela primeira vez em Junho de 1945, quando ele anunciou aos seus Irmãos, os Mestres da Sabedoria, que ele estava pronto para retornar ao mundo no momento mais próximo possível, assim que a humanidade tomasse os primeiros passos em direção da partilha e cooperação para o bem comum.
Se o propósito de Deus, invocado através desta oração universal, guiar “as pequenas vontades dos homens”, então as pequenas vontades separadas dos homens e mulheres estarão pelo menos em correto alinhamento com a Vontade Divina, e o Plano de Amor e Luz se cumprirá. Tudo o que fazemos enquanto uma raça é em resposta (adequada ou inadequada) às energias Divinas da Vontade (ou propósito), Amor e Luz liberados ao mundo pela Hierarquia Espiritual de Mestres.
A Grande Invocação foi dada à humanidade por Maitreya, o Cristo, como uma potente técnica de invocar as energias que transformarão o mundo e o preparará para sua vinda. Pedimos que você a utilize diariamente e encoraje outros a fazer o mesmo pelo bem da humanidade.


A GRANDE INVOCAÇÃO,  A VERSÃO ATUAL




A Grande Invocação foi liberada gradualmente para a humanidade entre os anos de 1939 a 1945, quando teve sua versão definitiva, no período em que a população mundial passava por um grande tormento, com o conflito da 2ª Grande Guerra Mundial, onde todo o mundo estava vivendo em grande aflição, com a agonia da guerra e a angústia que atormentava todo gênero humano. Nesta ocasião a Hierarquia Espiritual do nosso planeta veio ao nosso socorro liberando esta grande prece ou súplica para dar esperança e por fim nas dores da humanidade. Hoje, a humanidade encontra-se em um peculiar e excepcional momento, entre um passado desventurado e um futuro cheio de promessas, com a Nova Era de Luz recém iniciada, onde a espiritualidade humana deverá ter maior participação na nossa vida que a excessiva materialização em que estamos vivendo. Por esse motivo no ano de 2000 a Fundação Lucis, um dos maiores centros de estudos esotéricos e espiritualista do mundo, que é uma instituição educacional beneficente registrada no Inglaterra (Lucis Trust), com sedes em Nova Iorque, nos Estados Unidos e em Genebra, na Suíça, considerando o fato de que a língua é um instrumento vivo, mutável de comunicação, e considerando a sugestão do Mestre D.K. o Tibetano na mensagem contida no livro Psicologia Esotérica, vol. II, pág. 692-93, editado pela Fundação Cultural Avatar, que diz “Todos a quem vocês possam alcançar nos países do mundo devem ser instruídos e ajudados a difundir o uso da Invocação em sua própria língua, e com a expressão que a torne aceitável...”, tomou a iniciativa de sugerir pequenas adequações na Grande Invocação, salientando não estar desprezada a versão original, a qual não tem paralelo em sua potência e cadência mântrica. Foi simplesmente oferecida uma versão levemente modificada, em acréscimo à versão original, tornando-a mais universal diante das necessidades do mundo moderno. Eis a nova versão: “Do ponto de Luz na Mente de Deus, Flua Luz às mentes humanas, Que a Luz desça à Terra. Do ponto de Amor no Coração de Deus, Flua amor aos corações humanos, Que Aquele Que Vem volte à Terra. Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida, Guie o propósito todas as pequenas vontades humanas, O propósito que os Mestres conhecem e a que servem. Do centro a que chamamos a raça humana, Cumpra-se o Plano de Amor e Luz, E que ele vede a porta onde mora o mal. Que a Luz, o Amor e o Poder Restabeleçam o Plano na Terra”. Nesta nova versão o termo “dos homens” constante nas quatro estrofes da versão original foi substituído pelo termo “humana (o)s”, porque a invocação deve abranger toda a humanidade; a frase “Que o Cristo volte à Terra” foi substituída por “Que Aquele Que Vem volte à Terra”, porque não se sabe se esta Divindade que esta por vir se denominará ou se apresentará como o Cristo reencarnado; e por fim, o termo “cerre a porta” foi alterado por “vede a porta” porque não adianta só fechar a porta, devemos mesmo vedar a porta para que nenhum mal, mesmo aparente, chegue as nossas vidas. Nas frases finais não houve alteração porque é invocado através do espírito da palavra que a Luz (Inteligência Divina), o Amor (Sabedoria) e o Poder (Vontade de Deus) restabeleçam o Plano na Terra, ou seja, que seja restabelecido o Reino de Deus na Terra ou um moderno Paraíso Terrestre, com toda a evolução material e desenvolvimento tecnológico que alcançamos, mais vivendo em ambiente fraterno, com muita espiritualidade, praticando corretas relações humanas, e com toda a humanidade vivendo em paz, com saúde e prosperidade. 


Assim seja.


A GRANDE INVOCAÇÃO – O SEU USO E SIGNIFICADO




A Grande Invocação se refere ao dominador e revelador reservatório de energia, ou à causa imediata de todos os acontecimentos na Terra, que é o Mundo Espiritual, que indica a emergência daquilo que é novo e melhor para os seres humanos, esses acontecimentos demonstra a progressão da consciência humana em direção à Luz Maior. O apelo invocativo habitual tem sido, até agora, feito de forma egoísta em sua natureza e temporário em sua formulação. Os seres humanos têm orado para si próprios, ou seja, nós temos invocado ajuda divina para nós próprios, para os nossos antepassados a quem representamos nesta vida, e para as pessoas a que amamos, sempre dando uma interpretação material ás suas necessidades básicas. A Grande Invocação é uma oração mundial que não tem nenhum apelo pessoal nem urgência invocativa temporal, ela expressa a necessidade da humanidade em obter a paz, a saúde e a estabilidade material, e mergulha em todas as dificuldades, dúvidas e questionamentos que temos em relação à vida diretamente à Mente e ao Coração ao Supremo Deus, ou seja, D’Aquele em que vivemos, nos movemos e temos o nosso ser, Aquele que permanecerá conosco até o final do próprio tempo e até que o último peregrino tenha encontrado seu caminho de volta para casa. Do ponto de Luz na Mente de Deus, Flua Luz às mentes humanas, Que a Luz desça à Terra. Nestas três primeiras linhas, temos a referência à Mente de Deus,como um ponto focal para a Luz Divina. Isto se refere à alma de todas as coisas e pessoas. O termo “alma”, com seu principal atributo de esclarecimento, inclui a alma humana e aquele ponto de consumação de Luz que nós consideramos como a “ofuscante” alma da humanidade, ou seja, aquela alma que traz Luz e espalha Iluminação para todo o Mundo e é necessária sempre para lembrar que a Luz é a energia ativa e Divina de toda a humanidade. Quando nós invocamos a Mente de Deus e dizemos:”Flua Luz às mentes humanas, que a Luz desça à Terra”, nós estamos vocalizando uma das grandes necessidades da humanidade. Quando encontramos presente em todas as pessoas, em todas as épocas, em cada era, e em toda a situação, a urgência em verbalizar um apreço ao centro ou Mundo Espiritual invisível, há uma certeza de que este Mundo existe. Esta invocação é tão velha quanto à própria humanidade. O Cristo nos disse que os homens “amam as trevas em vez da Luz, por que seus atos são maus”. Mais no Mundo do Dia ou Mundo da Luz que ora estamos iniciando a viver, uma das grandes belezas emergentes no tempo atual é que a Luz está sendo lançada em cada lugar escuro, e nada há de oculto que não venha a ser revelado. As pessoas reconhecem a presente treva e miséria e, consequentemente, saúdam a Luz. A iluminação da mente dos seres humanos, de modo que eles possam ver as coisas como elas são, pode alcançar motivos corretos e o meio de alcançar corretas relações humanas é agora uma necessidade capital. Na Luz que a iluminação da Nova Era traz, veremos finalmente que a Luz e o Dia viram e que milhares de filhos dos homens e incontáveis grupos serão capazes de dizer como Hermes, o Trimegistros, e como o próprio Cristo que: “Eu sou (ou nós somos) a Luz do Mundo, a Verdadeira Luz que ilumina todo ser que vem a este Mundo”




A GRANDE INVOCAÇÃO, O SEU USO E SIGNIFICADO - 
 Dando continuidade a esta análise da fórmula da Grande Invocação veremos nesta terceira parte do uso e significado da Grande Invocação um exame das estrofes que invocam os Mundos Espiritual e Material, onde de lado temos o centro da Vontade de Deus e do outro o centro da vontade dos homens: Do Centro onde a Vontade de Deus é conhecida, Guie o propósito as pequenas vontades humanas, O propósito que os Mestres conhecem e a que servem. Nestas linhas encontramos uma súplica para que a vontade humana possa ser ajustada de modo a ficar em conformidade com a Vontade Divina, mesmo que esta não seja compreendida. Há uma indicação, nestas três linhas, que a humanidade em si mesma, não pode por enquanto, alcançar o que seja o Propósito de Deus, aquele aspecto da Vontade Divina que procura imediata expressão na Terra. Mas certamente, na medida em que o propósito da Vontade de Deus busca influir sobre a vontade humana, ela é expressa em termos humanos como boa vontade, como determinação ou como uma intenção de alcançarmos a verdadeira fraternidade e vivermos com corretas relações humanas. A Vontade Divina, tal como é na essência, permanece o Grande Mistério para toda a humanidade, e só é do conhecimento dos Grandes Mestres da Hierarquia Espiritual. O próprio Cristo lutou com o problema da Vontade Divina, quando encarnado em forma humana, e dirigiu-se ao Pai, o Supremo Deus, quando pela primeira vez Ele se conscientizou da extensão e complexidade de Sua missão na Terra como salvador mundial. Ele então bradou para o alto: “Pai, não a minha vontade, mas a Tua seja feita”. Essas palavras marcaram o abandono dos meios através dos quais, Jesus Cristo estivera tentando salvar a humanidade com suas próprias forças, isto Lhe indicava o que poderia naquele tempo ter parecido um fracasso aparente e que Sua missão não estava cumprida. Por quase dois mil anos, Ele tem esperado para ver frutificar aquela missão e só pode prosseguir com a mesma com uma ação recíproca da humanidade. Agora a Grande Invocação deve espalha-se pelo mundo inteiro, e através de sua enunciação pelos seres humanos, o seu significado deve ser expresso pelas massas, no devido tempo, em todo o mundo. Do Centro a que chamamos a raça humana, Cumpra-se o Plano de Amor e Luz E que ele cerre a porta onde mora o mal. Neste grupo de três linhas, tendo invocado os três aspectos ou potências divinas de Amor, Mente, e Vontade anteriormente, temos a indicação da ancoragem de todos esses poderes na própria humanidade. Vejamos: no “centro a que chamamos a raça humana”, vemos que aqui, e somente aqui, podem todas as três qualidades divinas serem expressas e encontrar plena realização, em tempo e espaço, porque aqui, e somente aqui, pode o amor verdadeiramente nascer, a inteligência corretamente funcionar e a vontade demonstrar sua efetiva vontade para o bem. Só pela humanidade, com a ajuda da partícula divina que habita em todo o ser humano, pode a “porta onde mora o mal” ser definitivamente cerrada. Esta é uma maneira simbólica de expressar a idéia de tornar os maus propósitos, tanto inativos quanto ineficazes. A “porta onde mora o mal” é mantida aberta pela humanidade através de seus desejos egoístas, seus ódios e de sua separatividade, por sua ambição e suas barreiras raciais e nacionais, suas baixas ambições pessoais e sua paixão pelo poder e pela crueldade. À medida que a boa vontade e a luz fluírem nas mentes e corações humanos, essas más qualidades e essas más energias que mantêm aberta a porta do mal, darão lugar a uma ânsia por corretas relações humanas e a uma determinação para criar um mundo melhor e mais pacífico, e também para uma expressão mundial da vontade para o bem. À proporção que essas qualidades se superponham às velhas e indesejáveis espécies, ou seja, quando ocorrer uma mudança real de paradigma, a porta onde mora o mal fechar-se-á simbolicamente, através da mudança de rumo do peso da opinião pública, e pelo correto desejo humano. 
Que assim seja.


                              CONCLUSÃO:

 Ao finalizarmos esta análise da Grande Invocação veremos que a sua fórmula traduz, em termos filosóficos, os ideais de todas as grandes religiões e das diversas crenças existentes no mundo que é que o Plano original de Deus será restaurado na Terra. Este Plano original, como todos nós deduzimos, é o restabelecimento do Reino de Deus na Terra, ou o retorno do Paraíso Terrestre, para isto a porta para o mundo da realidade abrir-se-á à diante da humanidade e a porta onde mora o mal será definitivamente fechada. A linha final contém a idéia de restauração, indicando a nota chave para o futuro, e que o dia virá quando a idéia original de Deus e sua intenção inicial não mais serão frustradas pelo mal e pelo livre arbítrio humanos, pelo puro materialismo e egoísmo. Assim o propósito do Criador de todas as coisas será alcançado através dos corações e dos objetivos renovados da humanidade. Que a Luz, o Amor e o Poder. Restabeleçam o Plano na Terra. Esta estrofe final da Grande Invocação resume tudo que foi invocado nas estrofes anteriores nas extraordinárias palavras “Que a Luz, o Amor e o Poder. Restabeleçam o Plano na Terra”. Sempre a ênfase da realização do Plano de Deus é posta no lugar do aparecimento e de sua manifestação na Terra. À medida que a Luz brilhe nas mentes humanas, o Plano Divino será mais amplamente percebido, e a vontade para o bem será mais largamente desejada e invocada. A Grande Invocação liga a Vontade de Deus, o Amor dos Mestres da Hierarquia Espiritual e o Serviço da humanidade em um grande triângulo de energias. Este triângulo terá dois resultados principais: fazer com que seja cerrada a porta onde mora o mal, e a consecução do Plano de Amor e Luz (Paraíso Terrestre), através do Poder de Deus, implementada pela Grande Invocação. Esta invocação é também sem paralelo nisso que ela invoca, ou seja, todos os três Aspectos Divinos simultaneamente. Ninguém pode usar esta invocação ou prece para iluminação e para o amor sem causar poderosas mudanças em suas próprias atitudes e na intenção da vida pessoal, o caráter e as metas serão modificados e a vida alterada e tornada espiritualmente útil. “Tal como um homem pensa em seu coração, assim ele é” esta é uma lei básica na natureza, o constante voltar da mente para a necessidade da luz e a prospecção da iluminação não podem ficar sem efeito. Há diversas fórmulas mântricas e Palavras de Poder como a Grande Invocação, em uso pelos praticantes das mais diversas crenças e religiões, mais eles não conseguem muita coisa porque a pessoa que a usa não compreende realmente sua importância e propósito, e geralmente está tão focalizada em sua natureza emocional, de aspiração e astral que tudo que ela diz e faz em relação a essas Palavras de Poder, se torna totalmente inofensivo e vão. As Palavras de Poder e os mantrans antigos como o AUM ou OM, a Oração do Senhor
 ( o Pai Nosso), o Hare Kristna, a Oração Amatsu-Norito, entre outras, só fazem efeito se usados no plano mental e com a força de uma mente controlada e focalizada em sua intenção e sentido por trás do esforço falado. Este é o sentido do Espírito da Palavra que antes de serem pronunciadas são elaboradas pela nossa mente, com bom ou mal sentido, e direcionadas com um propósito ou objetivo. Assim elas se tornam potentes. Quando ditas com o poder da alma, assim como com a atenção dirigida da mente, elas automaticamente se tornam dinamicamente efetivas.


Espero que esta pequena análise tenha contribuído para a compreensão desta invocação para torná-la uma Oração Mundial visando o reaparecimento do Cristo na Terra. Assim seja.




Fonte: http://pt.shvoong.com/humanities/1649300-grande-invoca%C3%A7%C3%A3o-seu-uso-significado/#ixzz1Lxw4iB4h




Do ponto de Luz na Mente de Deus
Que flua luz às mentes dos Homens,
Que a luz desça à Terra.


Do ponto de Amor no Coração de Deus
Que flua amor aos corações dos homens,
Que Cristo retorne à Terra.


Do centro onde a Vontade de Deus é conhecida,
Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,
Propósito que os Mestres conhecem e servem.


Do centro a que chamamos raça dos homens,
Que se realize o Plano de Amor e de Luz
E se feche a porta onde se encontra o mal.


Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam
O Plano Divino sobre a Terra,
Hoje e por toda a eternidade. 




Amém!!!






A Grande Invocação : A--aaa%20%20-%20%20a%20-%20A%20GRANDE%20INVOCA%C3%87%C3%83O.mp3




A Grande Invocação Grav Regina:A%20Grande%20Invoca%C3%A7%C3%A3o%20-%20Grav%20Regina.mp3




A Grande Invocação Musicada por Maria Alzira Barros (Dhara) : A%20Grande%20Invoca%C3%A7%C3%A3o.






Maria Elisete 



Shalom...

PAI NOSSO:


PAI NOSSO
Oh! Vós, Infinita e Sagrada Presença de Deus,
Criativa força do Universo, Sagrado seja o vosso Nome.
Vós sois em nós a Fonte da Vida e do Amor,
Em profunda gratidão reverenciamos a mais alta Fonte de Vosso Ser,
Porque Vós Sois, EU SOU O EU SOU.
Vós sois a Força Onipotente que dá vida a todos os seres.
Nós reconhecemos Vossa Vontade Divina em nós, agora e sempre!
Que vosso reino possa manifestar-se sobre a terra,
Sendo reconhecido pela humanidade.
Oh! Presença de Amor Onipotente Espírito Criador Eu Sou,
Nós vos sentimos em nossos corações,
Vos reconhecemos em nossas mentes
E Vos vivenciamos em nossa consciência.
Daí a todos nós da Substância de Vossa Santa Presença,
para que ,
Enquanto a vós servimos, possamos usufruir da abundância de todo o bem.
Pedimos perdão pela falta do cumprimento de Vossas Leis,
Da Harmonia e do Amor, para nós e para todos os seres humanos;
E, assim, como somos perdoados,
Também nós aprenderemos a perdoar a quem quer que nos tenha ofendido;
Porque estás em nós e Convosco sentimo-nos  abrigados.
Vós sois a Beleza e perfeição em todas as coisas,
O Poder e a Força que nos capacita a trilhar o caminho certo.
E agora, Oh! Poderoso,  sublime-se o nosso Ser com Vosso Ser
E permiti que possamos partilhar de Vossa Glória,
Como partilhávamos, no começo, antes de nascer no mundo.
Bênção:
Selados com Chamas do Arco Íris Divino, e de todos poderosos Elohim e,
Abrigados na tríplice ação da Chama Trina, seguimos como mestres de nossas Vidas,
Como vencedores sobre toda a substância.
Abençoadas Chamas, Marco de Luz da Mais Alta Fonte Divina,
Nós Vos agradecemos por vossos serviços e Vos envolvemos em nosso Amor.
Aceitamos a Unidade da Vida e nos curvamos humildemente à Luz Cósmica.
Todos servimos como condutores da Luz no corpo, da Mais Alta Fonte, Eu Sou.
Eu Sou Luz, Eu vivo na Luz. Eu amo a Luz. Onde estou há luz.
Eu Sou Paz. Eu Sou Harmonia. Eu Sou Amor. Eu vibro Pura Luz Universal!
Amém, Amém.

O CASTELO DA MENTE DECORADO PARA A ENTRADA DO BUDA:


  "O CASTELO DA MENTE DECORADO
 PARA A ENTRADA DO BUDA
" 
 (Sutra Avatamsaka)
 
Havia, certa feita, um menino de nome Sudhana, que também desejou a iluminação e procurou seriamente o caminho da budicidade.
De um pescador aprendeu as tradições do mar. De um médico aprendeu a ter compaixão dos doentes em seus sofrimentos. De um homem rico aprendeu que a poupança é o segredo de toda a fortuna; e com isso  concluiu que é necessário conservar tudo aquilo que se obtém no caminho da iluminação, por mais insignificante que seja.
De um monge que medita aprendeu que a mente pura e tranqüila tem o maravilhoso poder de purificar e tranqüilizar outras mentes. Certa vez, encontrou uma mulher de extraordinária personalidade e ficou impressionado com sua benevolência, dela aprendendo que a caridade é o fruto da sabedoria. Certa ocasião, encontrou um velho viajante que lhe contou que, para chegar a um certo lugar, teve de escalar uma montanha de espadas e atravessar um vale de fogo. Assim, com suas experiências, Sudhana aprendeu que sempre há um verdadeiro ensinamento a ser colhido e assimilado em tudo aquilo que é visto e ouvido.
Ele aprendeu paciência de uma pobre mulher, fisicamente imperfeita; aprendeu a pura felicidade, observando as crianças brincarem na rua; e de um gentil e humilde homem, que nunca desejou aquilo que os outros desejavam, aprendeu o segredo de viver em paz com todo o mundo.
Ele aprendeu uma lição de harmonia, observando a composição dos elementos do incenso, e uma lição de gratidão estudando o arranjo de flores. Certo dia, passando por uma floresta, parou à sombra de uma árvore, para repousar. Enquanto descansava, viu, perto de uma velha árvore caída, uma minúscula plantinha; deste fato aprendeu uma lição da incerteza da vida.
A luz solar do dia e as cintilantes estrelas da noite constantemente refrescavam sua mente. Assim, Sudhana aproveitou bem as experiências de sua longa jornada.
Aqueles que buscam a iluminação devem fazer de suas mentes castelos e decorá-los. Devem abrir, de par em par, os portões do castelo de suas mentes, para, respeitosa e humildemente, convidar Buda a entrar em sua recôndita fortaleza, aí lhe oferecendo o fragrante incenso da fé e as flores da gratidão e alegria.
http:www.vertex.com.br/users/san/mente.htm

quinta-feira, 24 de maio de 2012

NOSSA MENTE ESTÁ MERGULHADA NA MENTE DIVINA:

 
  Nossa Mente Está Mergulhada na Mente Divina
17
17
17
17
17
17
17
17
17

Nossa mente está mergulhada na Mente Divina que sustenta os universos infinitos.
Nossa força mental permanece impregnada da Força Mental Divina, que está em toda a
parte ao mesmo tempo.
Procure manter-se unido a esta Força Infinita, e jamais será derrotado.
Você tem esse Poder: confie!
Você vencerá em toda a linha, se o quiser.
Minuto de Sabedoria
Carlos Torres Pastorino
(atualizado em 18-05-12).